segunda-feira, 21 de março de 2011

Dia da Poesia


Hoje, para além de se comemorar o dia da Árvore, é também o dia da Poesia.
É exactamente o texto poético que andamos a trabalhar nas últimas aulas de L.P..
Já sabemos o que é um verso, uma estrofe e seus nomes, tendo em conta o nº de versos, os tipos de rima, etc...

Já ouviste falar de Fernando Pessoa? No teste de 6ª feira vais conhecer um dos seus poemas.
Para já, aqui fica outro, escolhido nas centenas e centenas do autor.




Sonho. Não Sei quem Sou
Sonho. Não sei quem sou neste momento.
Durmo sentindo-me. Na hora calma
Meu pensamento esquece o pensamento,
             Minha alma não tem alma.

Se existo é um erro eu o saber. Se acordo
Parece que erro. Sinto que não sei.
Nada quero nem tenho nem recordo.
             Não tenho ser nem lei.

Lapso da consciência entre ilusões,
Fantasmas me limitam e me contêm.
Dorme insciente de alheios corações,
             Coração de ninguém.

Fernando Pessoa, in "Cancioneiro"


Na próxima publicação vamos conhecer este grande poeta, escritor e pensador.



Sem comentários:

Enviar um comentário